bageiras

Os Homens por detrás dos Homens

bageirasSe esta crónica fosse sobre futebol, começaria a escrever que o Cristiano Ronaldo é um craque mas para chegar onde chegou precisou de ter a seu lado os melhores treinadores, fisioterapeutas, nutricionistas e um conjunto de profissionais cuja tarefa maior é que o seu craque brilhe em constelação própria.
Mas esta crónica não é sobre futebol. É sobre vinhos. E se é sobre vinhos, e sobre a nossa paixão máxima, temos que falar sobre os nossos Homens, os nossos craques.

Nos vinhos, estes craques têm vários títulos e funções. Para uns, o enólogo é Deus e temos um conjunto de estrelas de primeira grandeza nessa arte. Felizmente, não precisamos de passar por grandes apertos para conviver com eles. Basta ir a uma adega, a uma feira, a um evento vínico e ai estão, cheios de sorrisos e de vontade de mostrar o seu conhecimento e, mais importante ainda, partilhá-lo.
Para outros, o proprietário original, a familia e o seu sonho é que marca os vinhos e o terroir e por isso são mais importantes que o próprio enólogo. Alguns são coincidentes, mas também têm em comum uma grande humildade e uma forma de estar muito particular. É claramente um campeonato diferente e muito engraçado.

Mas por detrás dos enólogos e de outras figuras gradas da nossa paixão, estão aqueles que, encobertos, ajudam os outros a brilhar. São pessoas simples ou mesmo rudes, licenciados de matérias feita pelas horas ao sol ou com a lábia superior das milhentas estórias contadas.

Nós, enófilos, vamos conhecendo, a pouco e pouco, entre visitas a quintas e feiras, esses homens. Ele é o viticultorque conhece, tipo CSI, qual a casta daquela vinha velha; é o faz tudo da empresa, que desde serviços administrativos e motorista a feiras dá a cara; é o jovem enólogo residente que mostra serviço e que é a base das estrelas da consultadoria; é o melhor relações públicas que nos recebe numa quinta e que sabe, de trás para a frente, a história de cada vinho.

Nós, os enófilos, saudamos os homens por detrás dos homens, as figuras silenciosas que são, afinal, o coração das grandes casas!